Regulamento PROVISÓRIO do XIX Campeonato de Karts

ORMEI-2018/2019

I INSCRIÇÕES

1)       A título de inscrição, cada participante entregará 100 Euros.

2)       No valor da inscrição estão incluídos: Dois almoços de confraternização e 10 Euros por cada uma das 8 provas.

·       A primeira e última prova serão pagas pela totalidade e em valor a informar antecipadamente (geralmente 35 Euros por 2 turnos de 15 minutos ou 3 de 10 minutos), tendo formatos diferentes do resto do campeonato (prova de resistência com 60 minutos divididos em turnos de 10 ou 15 minutos).

·       Os almoços de confraternização serão realizados nas datas do Natal e da última prova (Dezembro e Junho).

3)       O valor da inscrição nunca será devolvido.

4)       Das provas agendadas, os participantes poderão disputar quantas desejarem, sendo que para a classificação final contam as 21 melhores classificações mais os pontos extras de participação e das crónicas. A primeira e a última prova terão um formato diferente.

  • A primeira será uma prova de convívio de modo a podermos levar amigos interessados em participar. Só contará para o número das presenças e de crónicas.
  • A última prova, terá uma pontuação fixa para todos os pilotos inscritos que estejam presentes, independentemente da sua classificação na corrida, e que será o equivamente a uma vitória (25 pontos). Contará como uma presença.

5)       Em cada uma das datas previstas, cada piloto efectuará três mangas independentes. Cada manga será constituída por 5 minutos de treinos cronometrados em que se estabelecerá a grelha de partida da corrida que terá a duração de 15 minutos.

·       Em cada manga o piloto utilizará um kart diferente, sendo a distribuição dos mesmos efectuada antes dos primeiros treinos.

·       Caso não se consiga determinar os tempos dos treinos cronometrados e/ou no caso de não correrem todos contra todos, a ordenação da grelha de partida será efectuada com base na última classificação do campeonato.

·       Caso não se consiga determinar os tempos dos segundos ou terceiros treinos cronometrados, a ordenação da grelha de partida será efectuada com base na classificação da manga anterior no caso de correrem todos contra todos. No caso de não se conseguir determinar com base na classificação da manga anterior, ou não seja utilizado o formato de todos contra todos, utiliza-se a última classificação do campeonato.

6)       As inscrições no campeonato serão limitadas a um número máximo de 40 participantes, sendo registadas por ordem de chegada do pagamento. Caso se atinja o número limite de inscrições as prioridades são:

  • Inscritos em 2017/2018,
  • Convidados em 2017/2018,
  • Participantes e convidados em Campeonatos anteriores,
  • Novos pilotos (por convite de pilotos inscritos em campeonatos anteriores).

7)       Caso estejam presente no kartódromo um número de pilotos que permita correr todos contra todos (dependendo do numero de karts disponível em cada kartódromo), as provas serão constituídas por três mangas independentes.

8)       Caso estejam presente no kartódromo um número de pilotos que não permita correrem todos contra todos (dependendo do numero de karts disponível em cada kartódromo), as provas serão constituídas por várias mangas independentes, sendo utilizado o formato ABCD/E. Os pilotos presentes serão divididos em grupos de acordo com a classificação do campeonato, tendo em consideração as presenças confirmadas até à 4ª feira anterior à data de realização da prova.

  • Por norma, o primeiro grupo de pilotos a correr será aquele que terá o organizador no grupo, não correndo o organizador no(s) último(s).

9)       Para que numa prova, não exista a utilização, do mesmo kart, pelo mesmo piloto, para as várias mangas, os karts são sorteados antes dos primeiros treinos com as seguintes regras:

  • Caso sejam efectuadas 3 mangas, formato todos contra todos, os karts serão sorteados para a primeira manga.
    • Sempre que possível, os pilotos em conjuntos de 3 correram com os mesmos 3 karts nas várias mangas distribuindo-se entre eles, podendo existir acerto no grupo final caso seja composto por 4 ou 5 karts.
    • Caso contrário será utilizado um formato alternativo em que os pilotos não repitam karts, nomeadamente em que na segunda manga, o piloto que se encontra em 1º lugar correrá com o kart atribuído ao piloto que se encontrava em 2º na primeira manga, o 2º com o do 3º e assim sucessivamente. Para a terceira manga, o piloto que se encontra em 1º lugar correrá com o kart atribuído ao piloto que se encontrava em 2º na segunda manga, o 2º com o do 3º e assim sucessivamente. O kart do primeiro piloto passará para o último nas mangas em que existam trocas. 
  • Caso seja efectuado o formato ABCD/E, os karts estarão igualmente divididos em grupos, sendo os mesmos distribuídos pelas várias mangas.

10)   Não haverá prémios de participação em cada uma das provas. Serão entregues lembranças de participação no campeonato aos pilotos inscritos que forem ao almoço de confraternização que será efectuado na data da última prova do campeonato e cuja presença é obrigatória. Não existe qualquer tipo de prémio monetário associado ao campeonato.

 

 

II PAGAMENTOS

1)       Por cada uma das 8 provas individuais, cada piloto inscrito no campeonato pagará o valor da prova deduzido de 10 Euros.

2)       Caso existam lugares disponíveis poderão ser convidados pela organização pilotos que não estejam inscritos e cujo custo será o valor da prova acrescido de 5 Euros, por convidado e por prova.

3)       Os pontos serão atribuídos somente a pilotos inscritos e que terminem a prova, sendo os pilotos não inscritos retirados da classificação para atribuição dos pontos e penalizações em peso.

4)       Caso não exista um número mínimo de pilotos para realizar a prova, a mesma poderá ser adiada ou anulada.

5)       As provas serão realizadas em karts de 270cc e terão o custo de 65 Euros (Batalha, Bombarral, Évora e Palmela) por piloto/prova.

·       Batalha, Bombarral, Évora e Palmela (270cc).

·       O valor da prova, formato e a frota poderão ser alterados se existirem limitações/alterações por parte dos kartódromos.

6)       O valor da prova deverá de ser efectuado até 6 dias antes da data da prova, para o seguinte IBAN: PT50 0269.0106.0020 0032 798.83 do Bankinter ou MB Way, com indicação do nome do piloto.

·       Caso o piloto pretenda, poderá pagar, a partir da prova anterior, o valor da prova seguinte, reservando logo o lugar para a próxima prova.

·       Caso não seja efectuada a transferência do valor da prova até 5 dias antes da data da prova, o piloto não terá o seu lugar assegurado e pagará adicionalmente 5 euros até ao dia anterior ao da prova. (Considera-se como atraso de pagamento se o valor for recepcionado na conta na semana da prova, de quarta-feira até à sexta-feira anterior)

·       Se por qualquer razão após a transferência ou pagamento, o piloto não possa estar presente e avise a organização, o valor pago será devolvido para o IBAN que o piloto indicar, ou, poderá ser utilizado na prova seguinte, se o piloto assim o entender.

·       NOTA: Não são aceites pagamentos no dia da prova, excepto para convidados de ultima hora e o pagamento terá de ser efectuado em dinheiro.

7)       Caso existam danos nos karts que não sejam do normal desenrolar de uma manga, mas devidos a incúria ou ímpeto dos pilotos envolvidos, poderão ser cobrados até 500 Euros por piloto/kart, por esses mesmos danos, sendo esse pagamento efectuado directamente ao kartódromo no final da prova.

 

 

 

III TROFÉU INDIVIDUAL

1)       Em cada prova, aos pilotos inscritos e que terminem a manga, serão atribuídos pontos por cada uma das mangas

  • É considerada terminada a manga sempre que um piloto complete 75% do número de voltas do primeiro mais uma.

o    Caso exista alguma circunstância “anormal” que não permita o piloto terminar a manga, logo após essa manga terminar e antes da seguinte começar, o piloto deverá de informar a organização e a direcção de prova de modo a confirmar-se essa impossibilidade. Caso seja dado provimento, o piloto obterá os pontos referente à posição que terminou a manga, e que for disponibilizado pelo sistema de cronometragem do kartódromo.

2)       Os pontos por cada manga serão assim distribuídos: 1º lugar 25 pontos; 2º-22; 3º-20; 4º-18; 5º-16; 6º-15; 7º-14; 8º-13; 9º-12; 10º-11; 11º-10; 12º-9; 13º-8; 14º-7; 15º-6; 16º-5; 17º-4; 18º-3; 19º-2; 20º e seguintes-1 ponto.

  • As classificações a considerar para efeitos de atribuição de pontos serão as disponibilizadas pelos kartódromos.

3)       Os pilotos que estejam presentes na totalidade das provas menos duas (8) terão 40 pontos de bonificação. Caso faltem até três (compareçam a 6 ou 7) a bonificação será de 15 pontos.

4)       Os pilotos que efectuem crónicas ao longo das provas são premiados com 5 pontos por cada crónica, sendo considerado no máximo uma crónica por prova. São consideradas crónicas, aquelas que possam demonstrar o espírito, camaradagem, disputas, conselhos, etc., relacionados com a prova que tenha sido disputada.

  • Haverá um limite de 5 dias (até às 23:59:59 da quinta-feira a seguir à prova) para a crónica poder ser considerada. Esta data é integralmente cumprida, excepto situações excepcionais que possam ocorrer para vários pilotos e os impeça de publicar ou enviar as crónicas.
  • A crónica terá que ser publicada no fórum http://www.intertrofeus.com/forum/forum_topics.asp?FID=17, dentro do tópico da respectiva prova, ou, excepcionalmente, enviada para o seguinte Correio Electrónico: ormei@hotmail.com. Caso a mesma não esteja dentro dos parâmetros mínimos, o autor será informado pelo mesmo meio.
  • A crónica da primeira prova, pode substituir uma crónica que o piloto não efectue, por falta a uma prova, esquecimento ou atraso numa prova em que participou.
  • Devido à entrega de prémios ser efectuada na última prova, o comentário dessa prova não será considerado a nível de classificação final.

5)       Em caso de empate pontual no final do troféu tem vantagem o participante com mais participações, com o maior número de crónicas, que em mangas tenha o maior n.º de 1º lugares, depois de 2º lugares e assim sucessivamente.

 

 

 

IV REGRAS DAS PROVAS

1)       Os pilotos inscritos, caso não possam estar presentes numa prova, deverão confirmar a sua “não presença” na prova até à terça-feira anterior a esta, através do Correio Electrónico ormei@hotmail.com. O não recebimento do pagamento atempado poderá ser considerado como uma não presença, pelo que o lugar não será reservado para essa prova.

2)       Os pilotos, por norma, deverão apresentar-se no kartódromo 45 minutos antes da hora marcada para a prova. O briefing é efectuado normalmente 15 minutos antes da hora indicada da prova e a prova começa à hora estipulada, independentemente do número de pilotos presentes. Caso os pilotos tenham pago antecipadamente, avisem a organização e cheguem durante os treinos cronometrados, poderão alinhar na manga, partindo do final da grelha. Caso cheguem após a manga ter começado, poderão alinhar nos treinos da manga seguinte. Em qualquer destas situações, terá que ser liquidado o valor total da prova, independentemente do tempo que venham a correr, tendo somente pontuações nas mangas que terminarem.

  • Caso seja utilizado o formato ABCD/E, a “manga” refere-se àquela em que estava prevista a participação do piloto.
  • Não é possível a troca do grupo em que um piloto foi atribuído, excepto por reorganização de todos os pilotos no próprio dia da prova e sempre na perspectiva de serem efectuadas menos mangas (passar de 5 para 4 ou 3 mangas).
  • Independentemente da manga em que os pilotos sejam colocados, o horário de presença é o mesmo para todos, não se divulgando antecipadamente as listas de pilotos por manga.
  • Caso um piloto corra numa manga diferente da sua, será desclassificado não obtendo nenhum ponto, não podendo nunca correr mais de 3 mangas, incluindo aquela em que foi desclassificado.

3)       Sempre que possível, será colocado um peso mínimo por piloto (80 kg). Os pilotos terão a responsabilidade de se pesar antes de cada uma das provas e colocar o lastro necessário para atingir o peso minímo. Será da responsabilidade de cada piloto colocar ou validar a colocação dos pesos no kart que lhe foi distribuído.

  • Em certos kartódromos não é garantido mais do que 15Kg de lastro por kart pelo que os pilotos mais leves deverão de ir munidos com pesos suficientes para completar o peso mínimo (80Kg) e as respectivas penalidades caso existam.
  • Nos kartódromos que tenham pesos multiplos de 2Kg ou 2,5Kg, os mesmos serão arrendados para o peso superior.
  • Os pilotos mais leves são prioritários no acesso aos pesos, seguindo-se os três primeiros classificados do campeonato.
  • Sendo a balança electrónica, mostrando frações de 100 gramas, será dada uma tolerância de 500 gramas, no final da prova, para efeitos de perca de peso.
  • Qualquer piloto que intencionalmente não leve pesos ou tente deturpar os pesos efectivamente necessários para prefazer o peso mínimo estabelecido, caso seja reincidente, poderá ser imediatamente expulso do campeonato.

4)       Em cada prova, os três primeiros classificados inscritos, de cada uma das mangas serão penalizados em 3, 2 e 1 “unidade mínima de peso”. Estes pesos não são cumulativos nas 3 mangas de uma prova, sendo considerado o melhor resultado do piloto, mas serão aplicados acima do peso mínimo estabelecido, sempre na prova seguinte em que o piloto venha a participar. Caso o piloto tenha “per si” peso superior ao mínimo estabelecido terá mesmo assim de levar o peso de penalização. Aplica-se esta norma desde a segunda prova a pontuar, contando os três primeiros lugares das mangas da primeira prova a pontuar.

  • Estes pesos de penalização terão de ser os do kartódromo e serão os múltiplos do peso mínimo usado nesse kartódromo.
  • No caso de Palmela, a unidade de peso mínima a considerar é de 2,5Kg.
  • Nos restantes kartódromos, a unidade de peso mínima a considerar é de 2Kg.
  • Caso a cassete ou outro sistema de colocação de pesos não esteja fixo a todos os karts, a mesma não é considerada como peso de penalização.

5)       Após o final de cada uma das mangas, todos os pilotos ficam em parque fechado e só o deverão de abandonar após serem pesados. Poderá ser dada indicação pela direcção da prova para saírem do parque fechado, sem pesagem, os pilotos que não tenham de levar lastro e cujo peso sem lastro antes da prova seja superior a 82kg.

  • É obrigatório que todos os pilotos que levem lastro sejam pesados no final das provas.
  • A pesagem deverá de incluir os pesos que se encontram no kart bem como o lastro próprio.
  • Caso um piloto saia do parque fechado antes da respectiva pesagem está sujeito a ser desclassificado.

6)       Se for detectado no final da manga falta de peso a qualquer piloto:

  • O piloto será penalizado em 10 segundos por cada quilo ou fracção em falta, adicionado ao resultado final.
  • Caso exista reincidência na mesma prova a penalização a aplicar será o dobro da anteriormente aplicada.
  • Caso seja demostrado que a falta de peso é efectuada para deturpar os resultados, a mesma poderá levar à desclassificação e expulsão imediata do campeonato.

7)       Por norma, não será possível substituição de Karts, excepto em casos comprovados de falta de segurança e que ponham em perigo o bom desenrolar da prova, que terão de ser determinados pelo director da prova.

  • Na distribuição dos karts (e só na 1ª utilização), caso seja identificado um problema com o kart atribuído, se o problema for comprovado pelo mecânico e pelo director de prova, não existindo possibilidade de reparação em tempo útil, o kart será substituído para todas as mangas em que estava previsto, sendo utilizado o próximo kart que esteja na lista para substituições.
  • No caso em que um kart seja substituído por razões mecânicas e/ou de segurança e o mesmo não seja possível de reparar para a(s) manga(s) seguinte(s), o mesmo será substituído na lista de karts distribuídos e os pilotos a quem tenha sido distribuído esse kart substituído, nas mangas seguintes, não serão penalizados com a partida da ultima posição da grelha, ocupando a posição obtida nos respectivos treinos.

8)       Caso um piloto pretenda trocar de kart, por não estar a obter os resultados pretendidos, essa troca só poderá ser efectuada após o final dos treinos e está limitado aos karts existentes e que não estejam distribuidos para as mangas, tendo prioridade qualquer kart com problemas comprovados de falta de segurança.

·         Esta regra de troca está limitada a duas (2) vezes ao longo de todas as provas pontuáveis do campeonato.

·         Será utilizada a ordem de chegada às boxes para troca dos karts e na ordem em que estejam dispostos.

·         Caso se determine durante os treinos a troca de kart ou alterações ao mesmo sem autorização do director de prova, o piloto será desclassificado dessa manga.

·         Caso a troca seja efectuada durante o decorrer da corrida, não existe qualquer penalização para o piloto que a efectue.

·         O kart inicialmente atribuído, caso não apresente problemas mecânicos ou de segurança irreparáveis, deverá de colocado para a manga seguinte, voltando o kart de substituição para o final da fila de karts suplentes.

9)       Caso seja efectuada troca de kart no final dos treinos, mesmo por razões de segurança, o piloto partirá obrigatoriamente do final da grelha ficando o respectivo lugar obtido na grelha vazio.

·         Caso existam várias trocas será utilizado o melhor tempo dos treinos para ordenar estes pilotos no final da grelha.

·         Não sendo possível ordenar pelo tempo dos treinos, será utilizada a ordem da troca do kart.

10)   Caso aconteça a situação de não existirem karts em número suficiente para todos os pilotos inscritos que estão presentes no kartódromo, os últimos pilotos a chegarem ao kartódromo e/ou a efectuarem o respectivo pagamento, não irão participar na prova, sendo-lhes atribuído a média dos pontos conseguidos até essa prova, e, todos os pontos a que teriam direito caso tivessem participado efectivamente na prova, nomeadamente os de presença e crónicas que venham a efectuar.

  • Este ponto só se aplica caso não seja possível efectuar o formato ABCD/E.

11)   Caso aconteça a situação de durante os treinos existirem avarias mecânicas que ponham em causa a segurança dos pilotos e não existam karts de substituição até antes do início da(s) manga(s), ser-lhes-á atribuído a média dos pontos conseguidos até essa prova, e todos os pontos a que teriam direito caso tivessem participado efectivamente na prova, nomeadamente os de presença e crónicas que venham a efectuar.

12)   As partidas das mangas serão preferencialmente em “Espinha”, excepto se por razões de segurança tiver de ser utilizada outro formato que a direcção de prova determine.

13)   Outras situações idênticas serão analisadas pontualmente.

14)   Os kartódromos dispõem de regulamentos próprios e os mesmos deverão de ser cumpridos na íntegra.

  • Qualquer piloto identificado a circular na pista sem o capacete devidamente colocado terá 30 segundos de penalização.
  • Qualquer piloto que “atalhe” caminho após a manga terminar ou entre nas boxes sem ser pelo sentido correcto terá 30 segundos de penalização.

15)   Os kartódromos disponibilizam todo o material necessário, mas os pilotos poderão utilizar capacetes e fatos próprios. No entanto, os primeiros deverão ser integrais e só poderão ser retirados quando o kart estiver imobilizado na box. É recomendado por razões de segurança que sejam utilizados fatos próprios para karts bem como botas que cubram o tornozelo e luvas completas.

  • Por razões de segurança para com o próprio piloto, recomenda-se para todos pilotos inscritos ou participantes no campeonato a utilização do colar cervical sempre que se encontrem em pista.

16)   Em caso de saída de pista, por norma, poderá ser o próprio piloto a recolocar o kart em pista, tendo o cuidado de fazê-lo quando essa acção não puser em causa a segurança do próprio bem como dos outros pilotos que estão em pista.

17)   No caso de o motor parar, o piloto deverá levantar o braço e aguardar a chegada de um elemento da equipa do kartódromo.

18)   Há 3 ocasiões em que o andamento lento é obrigatório:
1º-sempre que seja mostrada a bandeira de xadrez (no final dos treinos ou da manga) durante o regresso à box,
2º-sempre que o piloto entre na box,
3º-sempre que seja mostrada bandeira amarela, sendo que nesta situação é também proibida qualquer ultrapassagem (excepto a Karts imobilizados).

19)   Pilotos com andamento nitidamente mais lento ou em situação de serem dobrados deverão facilitar a ultrapassagem pelo(s) kart(s) que o persegue(m), de preferência assinalando com o braço no ar o desvio da trajectória, para que o ultrapassem. Sempre que possível serão mostradas bandeiras azuis ao kart a ser dobrado.

20)   Deverão ser evitadas quaisquer situações de contacto entre os Karts (laterais ou por trás), pois apesar de protegidos, estes poderão ficar incontroláveis ou danificados. Tal situação será passível de acção disciplinar por parte da direcção de prova.

  • Poderá ser dado de imediato um “STOP AND GO” (placa “Stop & go” com o numero do kart) ou mesmo a exclusão da prova (bandeira preta com o nº do kart).
  • Poderá ser ainda dada uma advertência (bandeira preta e branca) à qual poderá corresponder uma penalização de 10 segundos (ou outra superior se assim determinado pelos regulamentos do kartódromo), a ser aplicada após o término da manga, para pilotos que tenham sido advertidos por condução perigosa/anti-desportiva. Estas penalizações serão dadas pelo director de prova e deverão de ser adicionadas ao tempo da manga após comunicação aos penalizados e ao organizador.
  • As advertências são independentes entre mangas. Caso o piloto seja advertido noutra manga será aplicada nova penalização nessa manga.
  • Pilotos que sejam advertidos em mais de uma manga de uma determinada prova, na prova seguinte em que participem serão penalizados com a perca de 5 lugares na grelha de partida, por cada penalização, em cada uma das 3 mangas dessa prova.
  • Pilotos que sejam advertidos em 3 (ou mais) provas, consecutivas ou não, na prova seguinte em que participem serão penalizados com a perca de 5 lugares na grelha de partida, por cada advertência, em cada uma das 3 mangas dessa prova.

21)   A prova em si é da total responsabilidade da organização do respectivo kartódromo, pelo que, sem prejuízo dos pontos anteriores, os pilotos deverão respeitar toda e qualquer instrução dada pelos membros dessa equipa, bem como as regras do kartódromo de forma geral.

22)   Conduções anti desportivas serão penalizadas com stop and go ou em casos mais graves a própria exclusão da prova.

23)   Persistência em condução perigosa levará a organização a recusar a participação do piloto nas provas seguintes, perdendo qualquer quantia que esteja adiantada nesse momento.

24)   Ofensas, verbais ou escritas, dirigidas aos pilotos, acompanhantes, organizadores, director de prova, comissários e afins, podem levar à suspenção ou exclusão do piloto nas provas seguintes, perdendo qualquer quantia que esteja adiantada nesse momento.

25)   Nas provas individuais não poderão ser transmitidas informações para os pilotos em pista por qualquer meio que não gestos manuais.

  • Está proibido o transporte no kart de qualquer sistema que permita a comunicação com o exterior, nomeadamente telefones e auriculares.
  • A identificação de qualquer destas infracções dará 30 segundos de penalização podendo ir até à desclassificação.

26)   No início das provas haverá lugar á tradicional fotografia de Grupo e no final das provas, dos vencedores de cada uma das mangas não devendo os pilotos de abandonar o kartódromo sob pena de desclassificação.

27)   Caso existam impedimentos por parte de qualquer kartódromo para uma data já marcada, a prova poderá ser adiada, ou, em alternativa, será utilizado outro kartódromo.

28)   Outras situações, não previstas neste regulamento, serão decididas pelo organizador juntamente com a direcção de prova que é da responsabilidade do Kartódromo.

 

 

V CALENDÁRIO:

1)       Pistas a utilizar: Almeirim, Batalha, Bombarral, Évora e Palmela.

 

2)       Datas:

1.       22 de Setembro de 2018                                        10:00 – Montijo

2.       13 de Outubro de 2018                                           10:00 – Palmela I

3.       10 de Novembro de 2018                                        10:00 – Évora I

4.       08 de Dezembro de 2018                                                     10:00 – Bombarral I

5.       12 de Janeiro de 2019                                                           10:00 – Batalha I

6.       09 de Fevereiro de 2019                                                      10:00 – Palmela II

7.       09 de Março de 2019                                                             10:00 – Évora II

8.       06 de Abril de 2019                                                                10:00 – Batalha II

9.       11 de Maio de 2019                                                                10:00 – Bombarral II

10.    15 de Junho de 2019                                                             10:30 – Almeirim

 

3)       Pistas alternativas: Campera, Fátima e Leiria.

 

Obs.:      Algumas provas poderão mudar de local ou de horário em virtude de ainda não estar definido o calendário nacional para 2019 e/ou por os kartódromos não estarem a aceitar reservas para 2019.

 

 

VI Taça Inter Troféus:

1)       Os pilotos mais bem classificados no campeonato anterior (2017/2018) e que continuem inscritos neste campeonato serão convidados a participar na XVII Edição da TIT a realizar em Janeiro de 2019.

2)       Os pilotos mais bem classificados no actual campeonato (2018/2019) e que se inscrevam no próximo campeonato (caso ele se realize) serão convidados a participar na XVIII Edição da TIT que prevê-se que se venha a realizar em Janeiro de 2020.

3)       Os custos da participação na TIT serão suportados pelos pilotos convidados e que pretendam estar presentes, que serão divulgados na altura de inscrição na TIT.

4)       Só haverá participação do Campeonato ORMEI na TIT caso exista o mínimo de pilotos interessados em o representar.

 

VII ADENDAS: